Solução

Pediátrico

ebooks

Surdez na Criança, o que fazer?

Por onde começar, onde encontrar ajuda? A perda auditiva é um problema grave e nem sempre visível, que compromete o desenvolvimento da linguagem, fala e comunicação. Crianças exigem um cuidado diferenciado no diagnóstico, tratamento, processo de seleção e adaptação de aparelhos auditivos. Para isso o Programa Infantil Phonak criou e-books onde disponibilizamos informações para os pais sobre os cuidados e as soluções para crianças.

Preencha os campos abaixo e escolha já o seu!


Aceito receber promoções e informativos.

Aparelhos auditivos e acessórios para crianças

Assim como você, queremos o melhor para seu filho. Há mais de quatro décadas que nos dedicamos a entender as necessidades de crianças com perda auditiva, o que nos permitiu desenvolver soluções inovadoras e intuitivas para atendem às necessidades auditivas específicas.

Participação ativa em salas de aula modernas

O portfólio Roger inclui produtos desenvolvidos cuidadosamente para se adequarem a qualquer aluno e situação. Não existe mais complexidade e as crianças podem ouvir tudo!

8 MEDIDAS PARA PREVENÇÃO DA SURDEZ EM CRIANÇAS

Você sabe que, a partir da 16ª semana de gestação os bebês já podem responder aos estímulos sonoros externos ao corpo da mãe? Assim, ao nascer, uma criança já tem mais de vinte semanas de experiência auditiva, reconhecendo a voz da mãe, do pai e algumas músicas! A audição é um dos sentidos mais importantes e está diretamente relacionada ao desenvolvimento de linguagem, aprendizagem e socialização. Mas existem diversos fatores que impedem o bom funcionamento do sistema auditivo, portanto o cuidado e o acompanhamento são essenciais para garantir que os pequenos estão e continuarão ouvindo bem! Reunimos aqui 8 medidas essenciais para você cuidar da audição da sua criança:

orelhinha

1. Teste da Orelhinha:

Ao nascerem, os bebês devem ser submetidos ao “teste da orelhinha” ou Triagem Auditiva Neonatal Universal (TANU), que detecta de forma objetiva e indolor se há alterações de audição. Se o bebê apresenta algum fator de risco para perda auditiva ou se os resultados da TANU não são satisfatórios, a audição do bebê deve ser novamente avaliada no decorrer dos meses seguintes.

vacina

2. Vacine-se e cuidado com remédios tóxicos:

A rubéola numa gestante pode causar surdez na criança que vai nascer e também a criança pode ficar surda se tiver meningite, caxumba, sarampo ou pelo uso de remédios tóxicos para o ouvido. Procure as vacinas contra a rubéola, caxumba e sarampo e as vacinas anti-meningite tipo B e C. Saiba do médico de seu filho sobre os riscos de medicamentos que podem causar surdez. A vacinação é simples e altamente eficaz.

som

3. Evite a exposição aos ambientes barulhentos:

O mundo atual está cada vez mais barulhento, que é muito prejudicial e pode causar perda auditiva em todos nós. No caso das crianças, o perigo é ainda maior porque o sistema auditivo ainda está em processo de desenvolvimento e maturação! Portanto evite expor as crianças a ambientes com sons altos (shows, aparelhos de som ou de televisão), estouro de fogos de artifícios e uso constante de fones de ouvidos.

brinquedo

4. Cuidado com brinquedos e livros musicais:

Ao oferecer um brinquedo ou livrinho musical, certifique-se de que é um objeto de boa qualidade, que foi testado e aprovado pela ANVISA. Pode parecer “frescura”, mas a exposição a um material com nível de ruído desregulado pode trazer traumas acústicos irreversíveis!

cotonete

5. Não utilize objetos para limpar os ouvidos das crianças:

As famosas “hastes flexíveis” são perigosas e podem perfurar a membrana timpânica. Para limpeza interna, aproveite o momento do banho e use o dedo envolto na toalha umedecida.

agua

6. Proteja contra o acúmulo de água:

Após o banho ou atividades aquáticas, seque bem as orelhas das crianças. Se ela for praticante de natação, avalie a possibilidade de utilizar tampões de ouvidos.

atencao

7. Preste atenção aos sinais de alteração auditiva:

Há comportamentos que podem estar relacionados à alteração auditiva: não assustar/acordar quando acontecem ruídos altos; dificuldade de imitar sons, localizar de onde vem um som; parecer alienado ou desatento, principalmente em situações de grupo; solicitar muito a repetição ou perguntar muito “o que?”, “hein?”, “anh?”; apresentar atraso no desenvolvimento de linguagem oral ou alteração/distorção na produção dos sons de fala. Se há suspeita de surdez, não espere, marque uma consulta com um médico otorrino.

anual

8. Faça uma avaliação audiológica anual com Otorrino:

Mesmo quando o resultado do teste da orelhinha é normal e vocês não perceberam nenhuma possível alteração de audição, recomenda-se que toda criança realize exames de audição anualmente.

AGENDA UM TESTE GRATUITO

E ganhe 10% de desconto nos aparelhos auditivos!