Archives

tratamento

Zumbido_ como aparelhos auditivos podem ajudar_

Pode até parecer estranho, mas aparelhos auditivos também são usados no tratamento de zumbidos. Você sabia? Essa não é a única forma de tratamento, mas, em alguns casos, é a mais eficaz.

Os zumbidos podem ser causados por diversos fatores. Um dos tipos de zumbido se manifesta devido à perda auditiva. Se esse for o caso, é preciso usar um aparelho auditivo específico. Para realizar o diagnóstico de forma correta, é necessário consultar um otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo. Os testes mais comuns são a audiometria e os exames de sangue.

 O que é o zumbido?

O zumbido, tinido ou acúfeno atinge grande percentual da população mundial. Estima-se que no Brasil, o problema afete cerca de 30 milhões de pessoas de todas as idades. Ele ocorre quando o ouvido passa a enviar impulsos sem que estes tenham sido gerados por uma fonte sonora.

Quais são as causas do zumbido?

Especialistas apontam mais de 200 tipos de causas da doença. As mais comuns são:

Green-Tick-PNG-Picture Perda auditiva;

Green-Tick-PNG-Picture Alterações no metabolismo, como hipotireoidismo ou hipoglicemia;

Green-Tick-PNG-Picture Doenças neurológicas e psiquiátricas;

Green-Tick-PNG-Picture Problemas odontológicos que afetam a mastigação e a mandíbula;

Green-Tick-PNG-Picture Alterações musculares no pescoço;

Como os aparelhos auditivos para zumbido funcionam?

Existem diversos tipos de aparelhos auditivos no mercado. Cada um é específico para cada tipo de perda auditiva ou problema. O mesmo acontece no caso dos zumbidos. Podemos dividir os aparelhos auditivos para zumbido entre geradores de som e dispositivos combinados.

  • Aparelhos auditivos

    audeo_v

    O uso de aparelhos auditivos melhora a audição e alivia o zumbido ao mesmo tempo, porque se você ouve melhor, você também pode ignorar o zumbido. Os aparelhos auditivos amplificam o som ambiental e o transmite para a orelha, o que aumenta cada vez mais o foco nos barulhos, sons e sinais que estão à volta do usuário. Como a atenção se volta para as impressões auditivas agradáveis, o foco no zumbido é reduzido. Em muitos casos os usuários ouvem muito pouco ou não ouvem o zumbido a partir do momento em que o aparelho auditivo é ligado.

     

  • Geradores de som

    Os geradores de som são indicados para pessoas que não possuem perda auditiva. Eles são bem semelhantes a um aparelho auditivo, porém não amplificam os sons ambientais: eles geram um som suave para distrair o paciente do zumbido. Geradores de som tem a proposta de aliviar o zumbido.

  • Dispositivos combinados

    Como os aparelhos auditivos podem apenas amplificar os sons ambientais, são pouco utilizados como terapia de zumbido em ambientes silenciosos. Esse é um caso em que um aparelho auditivo com gerador de som integrado pode ser útil. Nessas situações o gerador de som integrado emite um som suave para distrair o paciente do zumbido.

Conheça o Portfólio Phonak Tinnitus Balance para tratamento do Zumbido

O Portfólio Phonak Tinnitus Balance permite que você e seu profissional especialista em zumbido personalizem um plano de tratamento de zumbido baseado em terapia sonora que corresponde exatamente a suas necessidades específicas, para fornecer um alívio do zumbido ao longo do dia.

O Portfólio consiste em três elementos fundamentais que são essenciais para seu plano de tratamento de zumbido: os aparelhos auditivos Tinnitus Balance, um gerador de ruído de faixa ampla de frequência e terapia sonora através de um aplicativo para iOs e Android. Um acessório digital sem fio para a transmissão do som para os aparelhos auditivos Tinnitus Balance completa esta solução flexível.

Não desanime pelo fato de os aparelhos para o zumbido da Phonak também serem aparelhos auditivos. Eles são soluções para o zumbido. Existe uma forte conexão entre zumbido e perda auditiva, que pode ser tão leve que você dificilmente a notará.

A avaliação por um profissional de saúde auditiva, que inclui um teste auditivo juntamente com a análise do zumbido, tem um papel fundamental na personalização do Portfólio Phonak Tinnitus Balance de acordo com suas necessidades.

image

Legenda:

1) Somente amplificação

2) Amplificação e gerador de ruído Tinnitus Balance ou somente o gerador de ruído Tinnitus Balance

3) Amplificação e aplicativo Tinnitus Balance com o ComPilot II/ComPilot Air II

4) Combinação de 1+2+3

5) Perda auditiva não auxiliada: somente aplicativo Tinnitus Balance

 

Pense no Portfólio Phonak Tinnitus Balance como uma ferramenta multifuncional, composta de muitas ferramentas úteis que podem ser usadas como e quando você precisar para diferentes tarefas. Juntamente com seu profissional de saúde auditiva, você escolhe as situações que melhor se adequam a suas necessidades em termos de zumbido e pode alternar entre essas ferramentas sempre que necessário.

 

Aparelhos auditivos Phonak Tinnitus Balance

O tratamento de zumbido inclui enriquecimento de som e aconselhamento para diminuir o estresse e proporcionar alívio. Os dispositivos que formam o núcleo do Portfólio Phonak Tinnitus Balance são nossos aparelhos auditivos Audéo™ Q, Audéo B e Bolero™ V, que possuem nosso gerador de ruído Tinnitus Balance exclusivo. Não desanime pelo fato de os aparelhos para o zumbido da Phonak também serem aparelhos auditivos. Existe uma forte conexão entre zumbido e perda auditiva, que pode ser tão leve que você dificilmente a notará.

Gerador de ruído Tinnitus Balance

O gerador de ruído Tinnitus Balance é uma característica de todos os aparelhos auditivos Phonak Tinnitus e usa o princípio da terapia sonora. Ele funciona emitindo o som no ouvido que o distrai do zumbido que você sente, misturando, assim, o zumbido com o ruído de fundo.

Aplicativo Phonak Tinnitus Balance

 

tinnitus2

 

O aplicativo é uma ferramenta ideal para terapias sonoras adicionais e permite que você selecione um som de uma lista padrão ou combine sons com sua biblioteca de música. A opção de temporizador é útil ao ouvir sons que o ajudam a adormecer. Com o Phonak ComPilot, os sons são transmitidos diretamente do aplicativo para seu aparelho auditivo Tinnitus Balance.

4DA9939F-DAD3-44E3-8663-10A87D4E1520

Muitas vezes acreditamos ter uma audição normal porque conseguimos ouvir mesmo os sons mais distantes. Entretanto, se você ouve mas não consegue distinguir de onde vêm os sons, pode ser que você tenha surdez unilateral.

O que é surdez unilateral?

A surdez unilateral implica dificuldades auditivas significativas num dos ouvidos. As pessoas com surdez unilateral tem uma reduzida inteligibilidade da fala por diversos motivos: A incapacidade de distinguir a fala em ambientes de ruído, a falta do benefício de uma audição bilateral e as dificuldades em ouvir os sons que vêm do lado do ouvido com surdez.

Trata-se de um problema auditivo, mas que pode ser causado por outras doenças, como enfermidades da cabeça, doença de Menière e infecções viróticas que acometem os ouvidos.

Quais são os sintomas?

O primeiro sintoma normalmente é a diminuição da capacidade de identificar a direção do som. Trata-se de uma condição que pode colocar o paciente em situações de risco.

Imagine que você está atravessando uma rua, por exemplo, e não consegue identificar de imediato de onde vem o som de um automóvel se aproximando (ou mesmo da buzina). Se você estiver no volante, os riscos podem ser ainda maiores.

A ocorrência do problema também se evidencia quando o paciente está em um ambiente muito ruidoso. Conversar em uma festa ou em um estádio de futebol torna-se para ele uma tarefa muito mais difícil do que o é para uma pessoa com audição normal. Se o idioma falado não for o seu nativo, as coisas se complicam mais ainda.

Normalmente uma criança que nasce com surdez unilateral se adapta facilmente à condição. Os pais devem estar atentos a pequenos sinais, já que há crianças com surdez unilateral que falam e se comunicam de forma aparentemente normal.

Já para os adultos que nascem com audição normal e a perdem depois de um tempo, é muito mais difícil se readaptar a viver somente com um ouvido. Pode ser que alguns hábitos de vida precisem ser mudados, e a parte mais difícil é a aceitação.

Quais são os tratamentos para a surdez unilateral?

Alguns pacientes acabam não procurando um médico por medo e vergonha. Esses sentimentos são provenientes da falta de informação. Entretanto, quanto mais o paciente demora para procurar um médico, maiores são as chances da condição se tornar irreversível.

Quando não estimulado, o nervo auditivo pode ir se atrofiando e, depois de algum tempo, não volta mais ao normal. É por isso que qualquer alteração na audição, seja ela em um ou em ambos os ouvidos, deve ser motivo para marcar uma consulta imediatamente.

Para pessoas com audição em apenas um ouvido, já existem soluções que permitem a escuta dos sons do lado sem audição, trata-se de uma avançada tecnologia sem fio que envia os sons através de um microfone para um moderno e discreto aparelho auditivo que é adaptado no ouvido com audição normal ou com algum grau de perda auditiva o qual apresenta beneficio com a amplificação. Esta tecnologia é chamada CROS (envio contra lateral de sinal), permite ouvir os sons que chegam de ambos os lados em seu ouvido saudável, permitindo assim usufruir de uma audição prazerosa e livre de preocupações!

Uma alternativa para esses pacientes é também o implante coclear. Entretanto, há controvérsias entre os médicos se esse método é mesmo indicado para pessoas portadoras de surdez em somente um dos ouvidos.

Somente um médico especializado poderá indicar qual é o melhor tratamento para o seu caso, e buscar um profissional deve ser o primeiro passo ao notar qualquer alteração na capacidade auditiva.

tipos-perda-auditiva

perda auditiva é um problema de saúde que pode ocorrer em todas as idades e afetar consideravelmente a qualidade de vida da pessoa, pois impacta sua comunicação como um todo. Buscar tratamentos auditivos é essencial para que se possa restabelecer a confiança e garantir uma vida normal para quem sofre desse problema.

Hoje, existem diferentes tratamentos indicados para cada tipo e grau de perda auditiva. O profissional especialista em saúde auditiva avalia cada caso e indica o melhor tratamento.

No post de hoje, falaremos um pouco mais sobre os principais tratamentos auditivos. Acompanhe!

1. Aparelho auditivo

aparelho-auditivo-marca-phonak-no-alto-da-lapa

O aparelho auditivo é um dispositivo eletrônico que amplifica as ondas sonoras. Ele é indicado para as pessoas que apresentam perda auditiva, mas ainda possuem audição natural residual.

É formado por três partes: microfone, amplificador e receptor. O som ambiente é captado pelo microfone, que o transforma em ondas elétricas e transmite para o amplificador. O amplificador aumenta a potência dos sinais e os envia para o ouvido pelo receptor.

 

2. Implante de ouvido médio

20153606a43pl9101ha4ez9lotmz5lrvtu6711dtvxwd1hs5-c8e0d (1)

O implante de ouvido médio capta o som e o transforma em vibrações mecânicas, diferente do aparelho que só amplifica o som. Ele é indicado para pessoas que não se adaptaram ou não podem usar o aparelho auditivo e pode ser utilizado em diferentes tipos de perda de audição.

Um microfone capta o som e o converte em sinais elétricos, que são transmitidos pela pele até o implante. Ele envia os sinais para uma parte chamada transdutor de massa flutuante, que estimula uma estrutura do ouvido médio, fazendo com que ela vibre. As vibrações conduzem o som que será percebido pelo cérebro.

3. Implante auditivo de condução óssea

baha desenho de estimulaçãoO implante auditivo de condução óssea utiliza a capacidade do corpo de transferir sons através dos ossos. Ele tem a capacidade de desviar o som da parte danificada do ouvido externo ou médio, enviando diretamente para o ouvido interno.

É formado por um implante de titânio colocado atrás da orelha, um conector sobre a pele e um processador de som encaixado no conector. O processador de som do implante capta os sons e os converte em vibrações, que são transmitidas para o ouvido interno por meio dos ossos do crânio.

 

4. Implante coclear

implante coclear, também conhecido como ouvido biônico, é indicado nos casos de surdez severa à profunda com danos ao ouvido interno e que não se beneficiam do aparelho auditivo. Ele desvia das partes danificadas e envia as informações sonoras como sinais elétricos diretamente ao nervo auditivo, que não está danificado na maioria dos casos.1490653271978

Pode ser utilizado junto a um aparelho auditivo para pessoas que possuem perda auditiva moderada para algumas frequências e severa para outras.

O ouvido biônico substitui as funções das células do ouvido interno, recriando as sensações sonoras. A parte externa do implante é formada por processador, antena e microfone, que captam os sons ambiente. Ela é conectada à parte interna, receptor e arranjo de eletrodos posicionados dentro da cóclea, que recebem os sinais elétricos e estimulam o nervo auditivo.

Como ele imita as funções do ouvido, melhora consideravelmente os níveis de audição.

O avanço dos tratamentos auditivos beneficia as pessoas com perdas auditivas de todos os tipos ou graus, permitindo uma melhor qualidade de vida e volta à normalidade de suas atividades.

E você, está em busca de mais informações sobre tratamentos auditivos? Então aproveite para visitar nosso site e conhecer nossos produtos com tecnologia auditiva de ponta!

Fonte:http://abcomvoce.com.br/conheca-os-4-principais-tratamentos-auditivos/

dia_nacional_de_combate_a_surdez-01

No dia 10 de novembro o Brasil celebrou o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez. A data é uma oportunidade de levar informação e educação sobre saúde auditiva para a população.

Hoje já se sabe que a perda auditiva é uma das deficiências mais comuns na população brasileira. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Otologia, de cada mil crianças nascidas no país, três a cinco já nascem com deficiência auditiva. Segundo a Organização Mundial da Saúde, mais de 15 milhões de brasileiros têm problemas auditivos. Cerca de 20% da população sofre com problemas de zumbido. No Brasil, isso significa algo em torno de 30 milhões de pessoas. Entre as principais causas que contribuem para o aumento deste número está o volume alto dos mp3 players. De acordo com dados da OMS, pelo menos 5% foram causados pelo mau uso destes aparelhos. Por isso, a Sociedade Brasileira de Otologia aproveita a data e promove a Campanha Nacional da Saúde Auditiva, a fim de informar e conscientizar sobre os riscos que o som alto dos mp3 players pode trazer à audição. De acordo com especialistas da SBO, o limite máximo permitido de exposição a sons, inclusive pela legislação brasileira, é de 85 decibéis.

A deficiência auditiva pode se desenvolver de diversas maneiras. Quando genética, é possível ser detectada nos primeiros dias de vida e ser tratada com sucesso. Por isso o Teste da Orelhinha, um exame rápido e indolor é tão importante.

Na terceira idade, devido ao envelhecimento natural dos órgãos, o problema aparece com certa frequência. O problema é mais perceptível após os 65 anos. E já foi comprovado que a perda auditiva no idoso é um dos mais importantes fatores de desagregação social. De todas as privações sensoriais, a perda auditiva é a que produz efeito mais devastador no processo de comunicação do idoso. Mas conviver com a perda auditiva vem ficando mais fácil para esse grupo, que através de tratamentos e uso de aparelhos auditivos recuperam a qualidade de vida.

Atualmente, com os elevados níveis de poluição sonora, a cultura da prevenção e a redução de exposição do ouvido a riscos desnecessários são essenciais para manter uma audição saudável.

Se você está com Dificuldades em ouvir, não importa a idade, faça uma avaliação com um otorrinolaringologista.

Cuide-se!

AGENDA UM TESTE GRATUITO

E ganhe 10% de desconto nos aparelhos auditivos!